Hard Fork Ethereum Istambul

A SpectroCoin Apoia o Próximo Hard Fork ETH Istambul

Não há dúvida que a Ethereum mudou o mundo cripto ao introduzir uma plataforma descentralizada e com base na blockchain, providenciando um projeto conceptual para as gerações de blockchain seguintes.

Enquanto a Ethereum tem prazer em ser a plataforma que domina as aplicações descentralizadas, bem como a segunda criptomoeda em capitalização de mercado, a comunidade por detrás do projeto continua a apostar na inovação.  O dia chegou para mais uma atualização na rede; o hard fork Istambul está a chegar e nós estamos aqui para guiá-lo nesta mudança.

 A caminho da Ethereum 2.0

A rede passou por 7 hard forks (melhorias e atualizações no protocolo central) e está a caminhar em direção ao 8º – o hard fork Istambul, com o qual a Ethereum se está a aproximar do Serenity ou da Ethereum 2.0, frequentemente considerada como a interação conclusiva na progressão da rede.

O tão esperado hard fork Istambul, que já foi adiado três vezes, irá começar no bloco 9069000, agendado para 8 de dezembro de 2019. Para quem possa estar interessado, pode seguir a contagem decrescente e os preparativos da atualização aqui. Para quem não está a par do termo hard fork, sugerimos que dê uma vista de olhos na nossa informação detalhada sobre o Hard Fork Constantinopla.

A rede está a aproximar-se do Serenity ou do Ethereum 2.0, frequentemente considerada como a interação conclusiva na progressão da rede.

O hard fork Istambul é a maior atualização do blockchain Ethereum, que tem como objetivo trabalhar a escala, diminuir gastos de gás e ajustar os contratos inteligentes a funcionalidades mais criativas. Resumindo, tudo isto pretende tornar a rede mais barata e rápida sem comprometer os princípios centrais de descentralização.

A principal preocupação dos mais recentes hard forks Ethereum é, contudo, criar uma base de trabalho para finalmente fazer a transição do atual protocolo de consenso Prova-de-Trabalho (PoW) para o modelo Prova-de-Participação (PoS); para eventualmente atingir o ponto de viragem da Ethereum 2.0. Pode ler mais sobre a diferença entre PoW e PoS aqui.

Inicialmente, a atualização da rede incluía as 38 Propostas de Melhoria Ethereum (EIPs). Porém, em resposta à reação da comunidade Ethereum, este número foi diminuído para 14 e eventualmente dividido em duas atualizações. A primeira, a Istambul, contém 6 das 14 propostas. A outra, Berlim, contém as restantes 8 atualizações e está agendada para junho de 2020.

Que EIPs fazem parte do Hard Fork Istambul

Conforme visto acima, 6 das 14 EIPs foram selecionadas para o próximo hard fork Istambul.  A maioria destas centra-se na escala e diminuição de custo de gás. Abaixo, segue a lista das EIPs Istambul aceites:

EIP-152 – Adicionar Blake2 à compressão da pré-compilação da função F.
Essencialmente, esta EIP deve aumentar a inter-operabilidade entre Zcash e Ethereum.

EIP-1108 – Reduzir custos de gás da pré-compilação alt_bn128.
Uma proposta geralmente aceite, irá tornar as aplicações de privacidade como a zk-SNARKs, AZTEC, e Zther mais baratas no uso da blockchain Ethereum.

EIP-1344 – Adicionar a cadeiaID do código de operação.
A EIP propõe a cadeia ID para rastrear os contratos dentro da cadeia Ethereum em que se encontram. Isto deve mostrar-se benéfico nas assinaturas dentro dos contratos inteligentes.

EIP-1884 – Revisão de preço para operações de código de tri-dependentes.
É provavelmente a EIP mais controversa de todas. Em parte, porque esta EIP revê o preço de certas operações de código que antes eram consideradas baratas. Contudo, o principal objetivo é proteger a blockchain de ataques de spam que podem causar grandes atrasos.

EIP-2028 – Reduzir custos de gás na transação de dados.
Pretende reduzir os custos de gás do Calldata do seu atual valor de 68 por byte para 16 por byte. A grande vantagem desta proposta é que a elevação da bandwith para Calldata deve melhorar a escala uma vez que cabem mais dados num só bloco.

EIP-2200 – Medir liquidez de gás para operações SSTORE.
Para reduzir gastos de gás excessivos, esta EIP procura mudar a forma como as operações EVM SSTORE são medidas e cobradas.

A ideia de fundo

Caso seja guardador ou utilizador de Ether na SpectroCoin, repare que, do seu lado, nada é preciso ser feito.

O hard fork Ethereum Istambul é um passo audaz para a rede como um todo. Assim que a atualização dos protocolos estiver totalmente implementada, espera-se que a Ethereum seja consideravelmente mais rápida, mais eficiente e funcional em termos de segurança.

Como a maioria das mudanças, o hard fork Istambul pode não ser a mais leve; contudo é fundamental para o projeto central – em direção à Ethereum 2.0. A próxima fase já está em movimento, com 8 EIPs confirmadas – o hard Fork Berlin, que deverá incluir o passo controverso para a ProgPoW, é esperado em junho de 2020.

Caso seja guardador de Ether na SpectroCoin, repare que, do seu lado, nada é preciso ser feito.

Se tiver questões adicionais sobre o apoio da SpectroCoin ao fork Ethereum Istambul, por favor contacte-nos através do [email protected].